Defesa Civil está acompanhando a situação da subida do rio em Santarém. O município pode decretar situação de emergência por conta da cheia na região.

Por G1 Santarém - 28/03/2017

Rio Tapajós em Santarém, oeste do Pará (Foto: Adonias Silva/G1) Rio Tapajós em Santarém, oeste do Pará (Foto: Adonias Silva/G1)

O nível do Rio Tapajós atingiu a marca dos 7,06 metros, conforme informou a Defesa Civil de Santarém, no oeste do Pará, nesta terça-feira (28). Conforme a medição feita na segunda-feira (27), o rio está a 4 centímetros da cota de alerta, que é de 7,10 metros. Equipes da Defesa Civil estão acompanhando a situação em Santarém e ainda em Monte Alegre, também no oeste do estado, por conta da subida do rio Gurupatuba. Nesta terça, o rio já atingiu a marca de 7,08 metros.

Os municípios podem decretar situação de emergência a qualquer momento por conta da cheia na região. Em Óbidos, o governo já decretou situação de emergência devido às fortes chuvas que vem atingindo o município. A decisão foi tomada devido aos danos recorrentes causados pelos temporais nas áreas consideradas de risco. A maior preocupação é de que novas casas e logradouros públicos possam ser afetados.

Quando o rio ultrapassa os limites, os transtornos são sentidos por muitos moradores de comunidades ribeirinhas da região, moradores da zona urbana, lojistas, empresários e trabalhadores do Centro. Os ribeirinhos têm as casas invadidas pelas águas e levantam assoalhos para evitar contato com a água. Na área urbana, alguns bairros ficam alagados, assim como na avenida Tapajós e ruas próximas ao centro comercial.

Nessas ocasiões, a Prefeitura constrói passarelas para que os trabalhadores e clientes tenham acesso ao comércio, e instala bombas para retirar água da avenida Tapajós. A Defesa Civil, geralmente, providencia madeiras para construir assoalhos mais altos nas casas dos ribeirinhos. Durante a enchente, no distrito de Alter do Chão, a aproximadamente 37 km da cidade, a praia fica totalmente submersa.

Cheia Santarém 2014 (Foto: Luana Leão/G1)

Cheia Santarém 2014 (Foto: Luana Leão/G1)

Cheia histórica

Quando o nível do rio atinge a cota de alerta, a Defesa Civil elabora planos emergenciais para conter as enchentes. A maior cheia dos últimos tempos na região ocorreu em 2009 quando o nível registrado foi de 8,31m, no dia 30 de maio, segundo a Capitania Fluvial de Santarém, com verificação da régua da Agência Nacional de Águas localizada no porto da Companhia Docas do Pará (CDP), em Santarém.