Ex-prefeito de Oriximiná, ex-deputado estadual e federal, João Augusto Oliveira (Psol) foi entrevistado na tarde de ontem, no programa Barra Pesada (TV RBA, canal 13), na série com os candidatos ao Senado. Ele se disse indignado com a exploração do Pará nas últimas décadas. “Veja, da década de 50 para cá, o que nós perdemos, o que nos levaram e o que nos deram”, criticou.

Ele disse que políticos e empresários não paraenses vieram para cá “subestimar a inteligência do paraense”. E continuou: “Em tese sou contra a divisão do Estado do Pará, porque não acredito que nessa divisão esteja a solução dos problemas. Sou a favor que, com o Pará íntegro ou dividido, haja gestão pública capaz de resolver nossos problemas. O governo precisa atender às pequenas cidades. Não podemos falar em separação com a saúde e a segurança do jeito que estão”.
Em relação a Belo Monte, o candidato do Psol disse “não ser totalmente contra”, mas acha que a usina servirá, num primeiro momento, “para os não paraenses”. “De que adianta construir uma hidrelétrica desse porte e levar energia para outros locais se sequer temos energia no nosso interior? Será uma violência contra nossa natureza”, avalia.
João Augusto disse que sua bandeira de luta, caso seja eleito, será a defesa dos mais necessitados, “que não têm saúde, educação e segurança”. “Não sou contrário à política de bolsas, mas acho que isso apenas não resolve. Só com cidadania, um homem pode ser livre”.
O candidato disse que tem recebido apoio de todas as regiões do Estado. “Há 48 anos eu era eleito prefeito de Oriximiná e agora me sinto com o mesmo vigor, entusiasmo e fé para fazer ainda muito pelo Estado e pelo povo do Pará. Seremos uma voz destacada no Senado Federal defendendo nossas coisas”, garante.
(Diário do Pará, Quarta-feira, 29/09/2010, 09h47)

COM A PALAVRA OS DEMAIS CANDIDATOS DE ORIXIMINÁ A DEPUTADO ESTADUAL: GABRIEL GUERREIRO, JÚNIOR FERRARI E SÁVIO OLIVEIRA.