O IBGE calcula que sejam 5.972 em todo o país, divididas em 1.672 municípios brasileiros. No Pará, são 516 localidades quilombolas.

Território quilombola de Cachoeira Porteira, em Oriximiná — Foto: Antônio Silva/Agência Pará

Oriximiná, no oeste paraense, é um dos municípios brasileiros onde mais tem localidades quilombolas, segundo o levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) feito em 2019. Os dados do estudo tiveram as informações divulgadas, antecipadamente, como medida para ajudar no enfrentamento a pandemia de coronavírus junto aos povos tradicionais.

As estimativas da “Base de Informações Geográficas e Estatísticas sobre os Indígenas e Quilombolas” revelam que em Oriximiná, são 41 localidades quilombolas.

O IBGE calcula que sejam 5.972 em todo o país, divididas em 1.672 municípios brasileiros. No Pará, são 516 localidades quilombolas.

Com base nesse levantamento, estima-se que existam 7.103 localidades indígenas e 5.972 localidades quilombolas, até 2019, em todo o país. Na região Norte são 63,4% do total de localidades indígenas, sendo o Pará o terceiro estado com mais localidades indígenas do país e também onde está a maioria das localidades quilombolas com delimitação oficial: um total de 75.

Entre os estados, o Amazonas vem em primeiro, com 2.602 localidades indígenas, seguido de Roraima (587) e Pará (546). Dos dez municípios com mais localidades indígenas, a terceira é Jacareacanga, com 112 localidades.

Fonte: G1 Santarém — PA, 25/04/2020 - Por Tracy Costa.

Leia mais:

TERRITÓRIOS QUILOMBOLAS EM ORIXIMINÁ

BOA VISTA

Titulada pelo Incra em 1995

Dimensão: 1.125,0341 hectares

Comunidade: Boa Vista

ÁGUA FRIA

Titulada pelo Incra em 1996

Dimensão: 557,1355 hectares

Comunidade: Água Fria

TROMBETAS

Titulada pelo Incra e pelo Iterpa em 1997

Dimensão: 80.887,0941 hectares

Comunidades: Mussurá, Bacabal, Arancuan de Cima, Arancuan do Meio, Arancuan de Baixo, Serrinha, Terra Preta II e Jarauacá.

EREPECURU

Titulada pelo Incra em 1998 (retificado em 2016) e pelo Iterpa em 2000.

Dimensão: 231.610,2939 hectares.

Comunidades: Poço Fundo, Acapú, Jarauacá, Varre Vento Erepecurú, Boa Vista Cuminá, Monte dos Oliveiras, Santa Rita, Jauari, Araçá, Espírito Santo, São Joaquim e Pancada.

ALTO TROMBETAS 1

Parcialmente titulada pelo Iterpa em 2003/Retificado pelo Termo de Retificação Iterpa de 17/12/2010

Dimensão: 79.095,5912 hectares

Em processo de regularização (Processo Incra nº 54100.002189/2004-16): 161.719,4276 hectares.

Portaria de Declaração e Reconhecimento publicada pelo Incra em 17.07.2018.

Comunidades: Abuí, Paraná do Abuí, Santo Antônio do Abuizinho, Tapagem, Sagrado Coração de Jesus e Mãe Cué.

CACHOEIRA PORTEIRA

Titulada pelo governo do Pará em 2018.

Dimensão titulada: 225.289,5222 hectares.

Comunidade: Vila Nova de Cachoeira Porteira

ARIRAMBA

Parcialmente titulado pelo Iterpa em 2018.

Dimensão titulada: 10.454,5619 hectares.

Em processo de regularização (Processo Incra nº 54100.000755/2005-28).

Relatório de Identificação e Delimitação publicado pelo Incra em 03.04.2017 reconhecendo como território quilombola 12.496,2941 hectares.

Comunidade: Nova Jerusalém

ALTO TROMBETAS 2

Em processo de regularização (Processo Incra 54501.001765/2014-59): 189.657,8147 hectares.

Portaria de Declaração e Reconhecimento publicada pelo Incra em 17.07.2018.

Comunidades: Juquirizinho, Juquiri Grande, Jamari, Curuçá, Palhal, Último Quilombo do Erepecú, Nova Esperança e Moura.

Fonte: http://cpisp.org.br

Última atualização ( Dom, 26 de Abril de 2020 17:55 )