Oriximiná registra mais um óbito por covid-19; é o segundo caso em menos de  24 horas | Santarém e Região | G1

Oriximiná comemora hoje 144 anos de fundação pelo pelo padre José Nicolino de Souza

Em junho de 1877, o jovem Padre Jose Nicolino de Souza, natural de Faro, sabedor da existência dos grandes mocambos espalhados pelo extenso Vale do Trombetas e seus afluentes, decidiu lançar-se em aventura por essas terras desconhecidas com a intenção de pregar a mensagem do evangelho entre os seus habitantes além, naturalmente, de tentar desbravar a inóspita região em busca dos tais campos gerais de que tivera noticia durante sua formação teológica na França.

No dia 12 de junho, quando Jose Nicolino chegou a parte de terras firmes na margem esquerda do Rio Trombetas, em frente a foz do Rio Nhamundá, ali já encontrou um pequeno povoado em formação, com uns poucos moradores. Entre esses moradores registra-se o comerciante Carlos Maria Teixeira, português da cidade do Porto, que chegou a região por volta de 1872, instalando naquele lugar um ponto de comercio, onde agenciava a compra de castanha e de outros produtos nativos muito abundantes naquela localidade.

Na tarde daquele dia de sábado, contando com a ajuda dos que lhe acompanhavam e de moradores do povoado, o Padre Jose Nicolino dedicou-se ao trabalho de limpeza do terreno que a comunidade havia escolhido para a construção de uma capela e marcou simbolicamente o local com uma cruz que ele mesmo fez questão de erigir (nesse mesmo lugar atualmente está edificada a Escola Lameira Bitencourt).

Na manhã do dia seguinte, domingo, 13 de junho de 1877, aos pés daquela cruz, foi rezada a missa de ação de graças em louvor da comunidade. Sendo aquele dia consagrado a Santo Antônio, o Padre Nicolino achou por bem batizar o lugar com o nome de SANTO ANTONIO DE URUÁ-TAPERA ou MURA-TAPERA. Nome que provavelmente tenha alguma relação com os vestígios de uma taba indígena que teria sido encontrada naquelas imediações.

Fonte: João Walter Tavares. In: Inventário Cultural, Social, Político e Econômico de Oriximiná. Prefeitura Municipal de Oriximiná, 2006.